Buscar
  • Dream Big

Texto escrito no último dia de intercâmbio

Atualizado: 28 de Fev de 2019



Gabriel Mendes, sócio fundador da Dream BIG em sua faculdade na Philadelphia, Chestnut Hill College.

E assim se passaram 9 longos meses. Olhar para trás e perceber tudo que aconteceu, compreender que a evolução é um processo lento e doloroso. Entretanto, é algo extremamente gratificante. 9 meses, assim como é o tempo necessário para um feto se transformar em um bebê. Foi nesses últimos 9 meses que eu deixei de ser menino para ser adulto. É uma nova página, um novo ciclo que se inicia. Lembrar de como eu era quando pisei aqui no dia 15 de agosto de 2015 e me olhar pisando novamente no Brasil no dia de 15 de maio de 2016, parece mentira de tão inacreditável. Como pode tanta coisa acontecer? Como pode tanta gente boa entrar na sua vida? Como é possível tantos obstáculos aparecerem de uma só vez e você conseguir ter força para derruba-los um por um. Assim foi meu intercâmbio, a mais impressionante experiência da minha vida. Cheguei um menino com 20 anos, reconheço que é uma idade tardia para passar pelo processo de amadurecimento. Mas antes tarde que nunca. E ele veio, com juros e correção monetária. O processo foi desgastante, foi amedrontador, pensei em desistir. O sonho no início tinha virado pesadelo. O choro vinha com força, o desespero em enxergar que praticamente tudo parecia conspirar contra. Praticamente tudo. É nessas horas que entendemos verdadeiramente o significado da fé. É acreditar mesmo na dificuldade, é confiar no fato de que tudo passa, e saber que os dias ruins são necessários e fazem parte da vida. A opção desistir aos poucos foi embora, substituída pela fé. E os primeiro meses se passaram, a tristeza e angústia estavam ainda muito presentes, mas já davam sinais de fragilidades. Sentimentos ruins vem e vão, depende de você. O sofrimento é realmente opcional. A força da mente, o equilíbrio emocional, tudo isso são essenciais na sua vida. Eu percebi na dificuldade. O otimismo não é uma qualidade, é um estilo de vida. 9 meses se passaram, agradecer por cada dia, cada momento, cada lembrança. Reconhecer que podemos fazer muito sozinhos, mas faremos muito mais quando estamos conectados com outras pessoas. Amizade é um dos sentimentos mais nobres que passei a valorizar ainda mais após essa experiência. Entendi o significado de empatia. Senti saudade. Amei e valorizei mais pessoas e situações que apenas na distância me mostraram o quanto são especiais. Agora faço minhas malas, retorno para casa, ou para aquilo que eu considerava minha casa. Os sonhos se renovam e criam outros, já não sei qual caminho irei seguir de agora em diante. Mas viver aquilo que eu vivi nos últimos 9meses me faz pensar que eu nasci de novo, renasceu um novo Gabriel, e o prazer por viver agora é mais intenso do que nunca. Sair da zona de conforto é tão assustador e difícil que quando você finalmente consegue supera-lá, creio que seja tolice buscá-la novamente. Se a (r)evolução interna veio tardiamente, agora a sensação é de querer mais. Novos desafios, aprender, experimentar e vivenciar. O desconhecido é intrigante! Viva la vida and make it happen.



Dream BIG



Clique aqui e se permita viver essa experiência incrível, assim como o Gabriel

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo